O Twitter é útil

Achava o Twitter inútil. E ouvi muitos dizerem, diretamente para mim ou via textos na Internet, que não é possível entendê-lo sem usá-lo. É verdade: uma vez tendo uma conta e o TwitterFox, tudo faz mais sentido. Leitores do We the Media (2004) facilmente previram a criação de “twemes”/hashtags e Summize, acredito, até porque eu, … Continuar lendo O Twitter é útil

Violins – A Redenção dos Corpos: rock que faz pensar

Letras de rock costumam ser ruins. E depois que ficou especialmente mainstream fazer letras “emo”[1. O emo de verdade (Elliott, Mineral) tem algumas letras interessantes. Mas o que popularizou o termo é deprimente.] que não dizem coisa alguma, há pouco incentivo para fazer diferente. Felizmente, os goianos da Violins fazem um rock de qualidade abastecido de letras criativas. Por vezes irônicas, noutras sarcásticas — mas sempre ácidas –, as letras de Violins seriam boas mesmo que na caixa do CD viesse apenas o encarte. Acompanhadas de violões, teclados e guitarras, são algumas das melhores músicas do rock alternativo brasileiro contemporâneo. Continuar lendo “Violins – A Redenção dos Corpos: rock que faz pensar”

Orkut e networking

Networking é, bem provavelmente, um termo mais apropriado para descrever estas novas relações internéticas que tem aparecido do que a maioria imagina. Isto pode ser dito devido à semelhança destas relações com uma rede (network) de comunicação qualquer. Cito dois aspectos básicos: Qualquer ponta da rede (host, ou, no caso, uma pessoa) pode ser desconectado … Continuar lendo Orkut e networking