Palavras do senso comum, religião, felicidade e hackers e videogames contra Nietzsche

Eu realmente não sou a pessoa mais gabaritada para falar de nada do que segue. Mas quem, hoje em dia, liga para gabaritos? Quando cronistas de jornal e editores de revista estão aí para falar de psicologia e fenômenos sociológicos, para serem por isso considerados profundos pensadores ao citarem qualquer coisa (de grandes pensadores) fora de contexto – e serem elogiados por isso – que mal faz mais uma opinião desinformada?

É claro que faz mal.  Continuar lendo “Palavras do senso comum, religião, felicidade e hackers e videogames contra Nietzsche”

Grey Imprinting

The grey paints a new color to the overcast sky every other second. The metamorphosing color sits between the shades of white and black made from the clouds that decorate it, replacing the blue. Among the airplanes, the birds, the sounds, the helicopters and the fake dullness, the uncertain stormy rain brings fear, uneasiness, and … Continuar lendo Grey Imprinting