A frieza das escadas

Em qualquer prédio que se vá, quando há elevador, e desconsiderando-se a ação do ar condicionado, o elevador parece sempre mais quente que as escadas. É como se elas, as escadas, quisessem dar um presente àqueles que, nos piores dias do verão, resolvem pisar sobre elas, degrau a degrau, no esforço para chegar ao destino.

O calor do elevador resulta em parte do calor humano – as pessoas todas que tentam ocupar o mesmo espaço para subir ou descer, estáticas, movendo apenas um dedo para pressionar o botão que as leva ao andar desejado. Plim!

Na verdade, muitos elevadores já nem fazem sons, embora alguns tentem fingir que sabem conversar. “Oitavo-andar”, ela diz. Ela, porque aparentemente elevadores normalmente são mulheres, apesar de eu ser obrigado, pelas normas da língua portuguesa, a usar o gênero masculino.

Mas, ao contrário da Senhorita elevadora – permita-me chama-la assim -, as pessoas que entram em elevadores mais do que se contentam com um “oi” seguido logo de um “tchau”, porque a viagem é curta e não se vai compartilhá-la muito tempo.

Quer dizer, pode ser o caso de que as pessoas ouvirão mais o elevador, digo, a senhorita elevadora, do que elas mesmas, exceto quando tiverem de reclamar do calor. Pela falta de ar condicionado. Embora nesses casos o elevador provavelmente também seja mudo.

Pessoas, em geral, parecem-se mais com escadas do que elevadores. Elas preferem ver esforço por parte daqueles que querem entrar na sua vida. Quem só quer meter o dedo e fingir que não precisa fazer mais nada não é bem-vindo. A esses, iguais àqueles que decidiram não usar o elevador porque estava lotado ou está com pressa, fica a frieza inesperada do corredor das escadas, hoje muitas vezes já batizadas de “saída de emergência”, como se elas fossem sempre uma segunda opção.

Pessoas, também, não gostam de ser a segunda opção. Mas pessoas também nem sempre se sentem obrigadas a oferecer um destino a quem se esforça para trilhar seus degraus, como as escadas sempre fazem.

Há nobreza em ser escada e em ser elevador. Mas elevadores precisam de mais manutenção.